CLIQUE AQUI E SOLICITE SEU ORÇAMENTO GRATUITO!
OU LIGUE (84) 99112-2541

OS SISTEMAS

Conectados à rede (on grid)

Neste tipo de instalações FV a energia gerada pelos painéis é entregue a rede elétrica convencional. Por isso é necessário a presença de um inversor, para transformar a energia em corrente contínua para corrente alternada. Ao ligar um sistema fotovoltaico a rede elétrica, não precisa das baterias para armazenar a energia que se deseja utilizar quando não há sol (na noite) e quando não há irradiação solar o consumidor utiliza a eletricidade que vem da rede elétrica.

Grandes oportunidades no Brasil é representada na possibilidade de injetar na rede toda a energia produzida que não precisa ser consumida no mesmo momento de produção e ao final do mês, a distribuidora de energia elétrica fazendo um balanço entre a geração e o consumo, reconhecendo créditos de kWh na conta, ou seja, o consumidor pode obter um grande desconto ou até mesmo não pagar nada. Os descontos na conta de energia já podem ser percebidos no primeiro mês, e o consumidor pode chegar a pagar bem pouco ou até nada. Além disso, tem grande flexibilidade, podendo utilizar os créditos também em outro endereço como a sua empresa, por exemplo. (Sistema de Compensação de Energia)

A COMPOSIÇÃO DO SISTEMA SOLAR FOTOVOLTAICO CONECTADO A REDE

A COMPOSIÇÃO DO SISTEMA SOLAR FOTOVOLTAICO CONECTADO A REDE

A matriz de painéis solares:
é composta por um conjunto de painéis solares, conectados em série e em paralelo. Quanto maior for a matriz, maior é a capacidade de produção de energia elétrica. O Painel Fotovoltaico capta a luz do Sol e a converte em energia elétrica. (Corrente Continua)

Inversor:
converte a corrente e equaliza a frequência, tensão e amperagem com a da rede elétrica. A energia equalizada é idêntica a da rede elétrica.

Quadro de distribuição:
A energia, que vem em corrente alternada, passa pelo quadro de distribuição que distribui a energia elétrica para a casa, loja ou fábrica que seja .

Medidor de energia:
Equipamento eletrônico que calcula a diferença entre a energia que o consumidor pede ao distribuidor de energia quando não há sol e a energia gerada em excesso produzida pela planta FV e injetada na rede elétrica

Rede elétrica:
O excesso de energia gerada durante o dia vai para a rede elétrica, criando um crédito de energia para o proprietário do sistema. Esse crédito pode ser usado para abater o consumo durante a noite e/ou dos próximos meses.

Isolados (off grid)

Neste tipo o usuário também produz a sua própria energia, porém armazena em baterias, apenas para consumo próprio. Útil sobretudo em áreas de difícil acesso a rede elétrica em quem a energia fotovoltaica representa a única fonte de eletricidade. Frequentes são as instalação para residência singular ou para mini redes atendendo uma pequena comunidade.

A COMPOSIÇÃO DO SISTEMA SOLAR FOTOVOLTAICO ISOLADO

A COMPOSIÇÃO DO SISTEMA SOLAR FOTOVOLTAICO ISOLADO

Módulos solares:
convertem a luminosidade solar em eletricidade;

Regulador de carga:
controla o nível de carga do banco de baterias, evitando sobrecarga ou descarga excessiva;

Banco de baterias:
uma ou mais baterias acumulam a energia gerada para utilização à noite ou em momentos de pouca insolação.

Inversor:
converte a eletricidade do banco de baterias de 12 volts corrente contínua para 110 ou 220 volts corrente alternada;

Os componentes do sistema poderão variar de acordo com a aplicação a que se destina, e em geral poderá ser configurado para utilização de três formas distintas:

  • Sem baterias:
    os módulos solares alimentam diretamente o equipamento a ser eletrificado. Neste caso tanto o inversor como o regulador de carga são dispensáveis e o sistema só funcionará enquanto houver sol.
  • Com baterias, em 12 volts corrente contínua:
    para alimentar equipamentos que funcionam nesta voltagem. Neste caso o inversor não é necessário.
  • Com baterias, em 110 ou 220 volts:
    com o uso de um inversor, sendo possível alimentar quaisquer equipamentos que estejam dentro da potência do inversor.

APLICAÇÕES

AO SOLO

Instalação no chão de parque geradores de energia solar fotovoltaica

Vantagens:

  • Desfrutamento sustentável de áreas não utilizadas por outros fins
  • Instalação e manutenção mais simples
  • Modularidade da intervenção criando mais parques FV dividindo a potência instalada e minimizando o impacto ao meio ambiente.

SOBRE TELHADO

Instalação sobre os telhados de plantas geradores de energia solar fotovoltaica

Vantagens:

  • Otimização e poupança de espaço
  • Maior valor da propriedade
  • Extrema proximidade da produção de energia ao consumo

ESTACIONAMENTO

Construção de estacionamentos geradores de energia solar fotovoltaica com cobertura de painéis solares fotovoltaicos.

Vantagens:

  • Desfrutamento sustentável e otimização de áreas não muito lucrativa
  • Melhor aparência e maior valor da propriedade
  • Estacionamento coberto e protegido
  • Independência energética e sustentabilidade
  • Integração opcional de pontos de carregamento para veículos elétricos.